Saturday, January 26, 2013

Tire todas as suas dúvidas

O que é que sempre quis saber sobre o seu animal de estimação preferido? Vá à nossa página de askfm e pergunte o que quiser que nós respondemos.

http://ask.fm/SitiodoGato

Harvey, gato sem ossos, voltará a andar

As fotografias de Harvey a rastejar com o seus cotovelos amoleceram os corações de amantes de gatos em todo o Mundo.
A animal de 4 meses nasceu com uma doença rara: não tinha ossos nas patas dianteiras.
Mas agora espera-se que Harvey volte a andar dentro de uns meses após um total de 3500 libras (cerca de 4100 euros) ter sido doado para que uma operação fosse realizada ao felino.
O dinheiro foi doado através do site JustGiving através de uma página com o nome de "Pedido do Harvey".
Harvey nasceu com a rara doença Agenesis Radial mas esta só foi descoberta após o seu antigo dono o ter posto à venda numa página de internet.
Um raio X revelou que os ossos ulna e rádio, que ligam a metade de cima das suas pernas às suas patas, não existiam.
O gatinho está agora a ser tratado por uma dona que o acolheu temporáriamente, Liz McCulloch, que diz: "Ele é um amor.  Apenas por ele ter nascido assim não significa que  haja algo de errado com ele. Ele corre usando os seus cotovelos e brinca feliz com o meu outro gato e o meu cão."
A doença de Harvey pode ser tratada através de implantes de pinos metálicos entre a pata e o osso superior mas esta operação só pode ser feita em gatos com mais de 6 meses de idade para dar tempo aos ossos existentes de solidificar.
Segundo os veterinários, após a operação o Harvey poderá ter um futuro brilhante.
Um relações públicas do site onde Harvey foi posto à venda diz:"Temos uma política muito severa no que toca à venda de animais doentes ou magoados. Pedimos desculpa pelo facto de alguém ter postado um anúncio para a venda de Harvey e faremos o melhor possível para que incidentes como este não voltem a acontecer no futuro."

Veja aqui um video de Harvey a brincar

 

Wednesday, January 16, 2013

Dona encontra gato desaparecido após DEZ anos

Sue White ficou inconsolável após o seu gato Miko, na altura com 7 anos, ter desaparecido em Agosto de 2002.
Após procurar por todo o lado sem sucesso pelo Burmês laranja teve de aceitar que nunca mais iria voltar a vê-lo. Mas 10 anos depois a Sra. White recebeu finalmente o seu gato, agora com 17 anos, em casa, em Brentwood, Essex.
A pessoa que o encontrou levou-o ao veterinário onde Miko foi identificado graças ao seu microchip.
Embora ninguém saiba onde o felino passou os últimos 10 anos, calcula-se que não tenha sido muito longe, visto ter sido encontrado a 9 km da sua residência.
A sua dona diz: "Vê-lo de novo foi uma sensação fantástica. Não consigo parar de sorrir. Eu olho para ele e ainda nem acredito que o tenho de volta, parece surreal. O que aconteceu é um milagre."
Esta história vem provar a importância de chipar os animais pois caso a Sra. White não o tivesse feito provavalmente ainda não estaria reunida com Miko

Gata sobrevive a viagem de 2000 km debaixo de comboio

Polly, uma tabby de dois anos desaparecida, sobreviveu a uma viagem de comboio de 2736 km após ter ficado presa debaixo da primeira carruagem.
A gata passou dois dias presa debaixo do First Great Western e fez várias viagens entre Londres e o sul do País de Gales.
Emily Mahoney-Smith, revisora no comboio, ouviu um miado numa das paragens do comboio quando encontrou a tabby. Deu-lhe uma lata de atum e chamou então um veterinário.
Pensa-se que Polly terá subido a bordo do comboio perto de Plymouth, Devon, onde reside, antes de iniciar a viagem de dois dias sem comida nem água.
Mas após observação veterinária, os médicos dizem que a gata poderá ter estado presa debaixo do comboio durante mais de dois dias. Apesar de tudo, Polly apresentava-se bem tratada e com o pêlo brilhante mas cheirava muito mal devido a uma pata partida que teve de mais tarde ser amputada.
A gata está agora em repouso e a tomar antibióticos e regressará a casa em breve para perto dos seus donos, que foram identificados graças a um chip encontrado em Polly.

Tuesday, January 15, 2013

Gato britânico mostra faro para investimentos

LONDRES – O investidor de faro mais aguçado em 2012, para o jornal britânico “The Observer”, é ruivo, tem olhos verdes e bigodes longos. Para escolher as ações do portfólio, ele usa um método simples: atira o seu rato de brinquedo preferido na direção de um número aleatório que representa uma empresa.
O gato Orlando foi colocado pelo "The Observer" em competição contra dois times: um formado por profissionais de investimento das firmas das corretoras Seven Investment Management, da Killick & Co e da Schroders, e de alunos da escola John Warner, da cidade inglesa de Hertfordshire. O mago felino das finanças obteve rendimentos melhores do que os dos concorrentes.
Cada grupo investiu 5 mil em cinco companhias do índice FTSE All-Share no início do ano. Após três meses, eles podiam trocar de ações, escolhendo outras que compõem o índice. Ao fim de um ano, Orlando conseguiu elevar o montante a 5.542, enquanto os investidores chegaram a 5.176 e os alunos perderam dinheiro, ficando com 4.840.
O desafio teve como objetivo investigar a hipótese do “caminhar aleatório”, popularizada pelo livro do economista Burton Malkiel, segundo a qual os preços das ações sobem de modo completamente aleatório, tornando as bolsas de valores totalmente imprevisíveis. Desta forma, é possível que novatos no mundo das ações consigam obter desempenhos melhores do que profissionais com décadas de experiência em suas apostas.
O prêmio de Orlando foi uma coleira nova, vermelha, dada por sua dona, a ex-editora de Dinheiro do “Observer”, Jill Insley.

Fonte: oglobo.com

Thursday, January 10, 2013

Oiça aqui o Merlin - O gato com o ronronar mais alto do Mundo

Ele ronrona quando acorda, ele ronrona quando tem fome, ele até ronrona quando brinca com os cães da sua dona.
A razão pela qual os gatos ronronam permanece um mistério. Os gatos domésticos partilham este hábito com as chitas, pumas e tigres.
Eles não o fazem só quando estão contentes mas também quando estão nervosos ou doentes. 
Mrs. Westwood resgatou Merlin quando este ainda era pequeno de um centro de resgate animal. Ela diz: "Ele sempre ronronou muito alto. Já estou habituada. Mas quando estou ao telefone muitas vezes as pessoas perguntam-me pelo barulho de fundo."
Smokey, o gato com o record do Guiness  do ronronar mais alto, ronrona a 67.67 dB o que equivale a uma aula cheia de alunos a conversarem.
A maioria dos gatos produz um ronronar de 25 dB mas Merlin produz um ronronar de 100 dB. 
Tabelas mostram que ouvir sons prolongados acima dos 90 a 95 dB podem levar à surdez.
Uma tabela mostra que o metro de Londres emite um som de 95dB mas Merlin consegue ronronar até 100 dB. A dona de Merlin diz: "O meu cão mais velho é completamente surdo. Talvez o Merlin o tenha deixado assim."


Gato mais velho da Grã-Bretanha celebra 25 anos

Esta é a Margaret, a gata mais infezada da sua ninhada, que se tornará a mais velha da Grã-Bretanha na próxima semana quando completar 25 anos - 116 anos humanos.
Sarah Dixon escolheu Margaret de uma ninhada em Acomb, North Yorks, quando esta era ainda uma gatinha e desde então já viveram juntas em quatro casas diferentes. Ms. Dixon diz que a longevidade da sua gata se deve a uma dieta rica em carne, que inclui atum e peito de galinha em vez de comida de gato.
A gata mais velha da GB antes de Margaret, chamava-se Rosie e morreu aos 25 anos.
Miss Dixon diz: "Assim que a vi soube logo que a queria. O cartaz dizia que se davam gatos para bons lares. Desde então que somos as melhores amigas. Conheço muitas pessoas que têm gatos, mas nenhuma que tenha um com 25 anos. Ela leva a vida com mais calma agora, gosta de relaxar. Ela tem sido parte da minha vida durante todos estes anos e já viu passar aqui por casa cinco gatos, que já  morreram."
O record do gato mais velho do Mundo pertence a Creme Puff, de Austin, Texas, que morreu em 2005 aos 38 anos.

Atenção: Embora a dona de Margaret atribua a longevidade da sua gatinha à sua dieta rica em carne, nós no Sitio do Gato alertamos que a comida seca deve SEMPRE fazer também parte da dieta do seu gato pois contém nutrientes e vitaminas essênciais para a sua saúde. O seu gato deve também comer latas mas não necessita de ser frequentemente.

Margaret em pequena

Gato engole antena de televisão

O pequeno viciado em televisão, Alphie, teve de ser submetido a uma cirurgia de urgência após ter engolido uma antena de televisão de 15 cm.
O tabby só estava na sua nova casa há alguns dias quando ingeriu a antena apesar desta ter quase o tamanho do felino.
A antena alojou-se no esófago e estômago de Alphie tendo sido levado para a organização de caridade People's Dispensary for Sick Animals (PDSA) onde foi operado.
Pouco depois de o ter trazido para casa, a dona de Alphie conta que reparou que o seu gato tinha um vício na televisão. Ele ficava horas sentado à frente da televisão encantado com as imagens. O que a sua dona não sabia era que o felino também tinha desenvolvido uma obsessão pela antena. A dona diz que tinha levado Alphie ao veterinário após este vomitar, quando deu por falta da antena.
"Uma noite ouvi um grande estrondo e subi as escadas para verificar o que se tinha passado mas assumi que o Alphie tivesse caido do parapeito da janela. Ele parecia estar bem, estava apenas escondido debaixo da cama. No entanto na manhã seguinte ele estava tão mal-disposto que o levei à PDSA. Só mais tarde me apercebi que uma das antenas da minha TV tinha desaparecido."
Cirurgiões tiveram de remover a antena do estômago de Alphie. Veterinária Cirurgica Sénior, Liz Airey, disse: "Isto é muito raro. Tivémos um caso há uns anos em que um cão engoliu um pregador de uma tenda mas é muito invulgar que um objecto destes seja engolido. Ao que parece o gatinho estava a brincar com a antena quando a engoliu acidentalmente. Felizmente ele não engoliu a antena no sentido oposto pois nesse caso esta poderia ter-lhe perfurado o estômago e causar danos irreversíveis e até mesmo ser fatal."
Alphie está agora recuperado deste incidente. Ms. Waite, dona de Alphie, disse: " Não acreditei quando vi o raio-X. A antena parecia enorme no seu corpinho tão pequeno."

E o nosso conselho no Sítio do Gato é: tenham sempre atenção aos objectos com que o vosso gato brinca, se consegue engolir uma antena poderá engolir objectos ainda mais pequenos que por vezes não reparamos que estão tão facilmente ao alcance dos nossos amigos felinos.